Luís Roberto Barroso é o novo ministro do STF

0
Comentários
0
likes
0
Coment.
0
likes
novo ministro STF_ Barroso

A presidente Dilma Rousseff escolheu Luís Roberto Barroso para ser o novo ministro do STF. O advogado substituirá Carlos Ayres Britto, que deixou a Corte em novembro do ano passado, após sua aposentadoria.

O anúncio oficial foi feito pela ministra da Comunicação Social Helena Chagas. Segundo a ministra, a presidente tomou a decisão na manhã desta quinta durante reunião com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. “O professor Luís Roberto Barroso cumpre todos os requisitos necessários para o exercício do mais elevado cargo da magistratura do país”, diz a nota da Presidência.

Atuação

O jurista atuou em importantes processos junto ao STF, como a pesquisa científica com células-tronco (ADIn 3.510), a interrupção da gravidez de feto anencefálico (ADPF 54), a união estável homoafetiva (ADIn 4.277 e ADPF 132), o caso de extradição do italiano Cesare Battisti (Ext 1.085) e do convênio entre a Defensoria Pública de SP e a OAB/SP (ADIn 4.282).

Recentemente, Luís Roberto Barroso opinou acerca do poder de investigação do MP. Para ele, o problema da ineficiência, corrupção e violência da polícia não reside nas características dos membros ou na instituição em si, mas nas condições em que exerce o seu mister, isto é, “na linha de fronteira entre a sociedade e a criminalidade”. Dessarte, pergunta o constitucionalista, se o MP substituir a polícia em todas as suas atividades, manter-se-ia o parquet imune aos mesmos abusos e contágios.

História e formação

Formado pela UERJ (Turma de 1980), é advogado desde 1981 e Master of Laws (LL.M) pela Universidade de Yale, EUA, doutor e Livre-Docente pela UERJ, professor Titular de Direito Constitucional de graduação e pós-graduação da UERJ, da Escola da Magistratura do RJ e professor visitante da UnB. É ex-Conselheiro do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana e ex-Membro da Comissão de Estudos Constitucionais da OAB. Barroso integra a Comissão de Altos Estudos da Reforma do Judiciário, do MJ, e é procurador do Estado do RJ.

Ele nasceu na cidade de Vassouras/RJ em 11 de março de 1958. O pai de Luís Roberto Barroso é membro aposentado do MP/RJ; sua mãe, já falecida, foi advogada e uma das poucas mulheres que se formaram na Faculdade Nacional de Direito, na década de 1950.

Barroso é o quarto ministro indicado no governo Dilma; os três ministros que ingressaram na Corte anteriormente foram Teori Zavascki, Rosa Weber e Luiz Fux. A indicação será publicada no DOU e o nome do constitucionalista ainda precisará ser aprovado pelo Senado após sabatina.

Confira entrevistas concedidas pelo novo ministro à TV Migalhas:

Ascensão do Poder Judiciário

[youtube=http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=2MAVouNqF8M]

Julgamento no STF

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=tNfly-NHoCo&feature=player_embedded]

Agenda para os próximos 10 anos

[youtube=http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=0RsNXeMv3p8]

Constituinte exclusiva

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=ipaYn19QrMw&feature=player_embedded]

CNJ

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=uxUdhbwlnow&feature=player_embedded]

Caso Cesare Battisti

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=x8WVdIbvMNE&feature=player_embedded]

Escolha de ministros do STF

[youtube=http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=RVndOb0Oamc]

Fonte: Migalhas

LEIA TAMBÉM
COMENTE

0 resposta para “Luís Roberto Barroso é o novo ministro do STF”

  1. […] Luís Roberto Barroso é o novo ministro do STF […]

  2. […] – Luís Roberto Barroso é o novo ministro do STF […]

  3. […] a presença de autoridades e juristas, e com uma das últimas manifestações públicas do novo ministro do STF Luís Roberto Barroso na condição de advogado e acadêmico — como ele próprio insistiu […]

  4. […] – Luís Roberto Barroso é o novo ministro do STF […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.