Reprovação no Exame da OAB e no concurso público

0
Comentários
0
likes
0
Coment.
0
likes

 

Texto escrito pelo professor Nourmirio Bittencourt Tesseroli Filho*:

 

Certa vez um padre conhecido disse-me que o espaço de tempo que nos separa das realizações também esconde seu fascínio.

Não tenho dúvida: “O melhor da festa é esperar por ela!”

NÃO CONSEGUIR AS COISAS NO TEMPO DESEJADO NÃO SIGNIFICA PROJETO MORTO E SEPULTADO.

O segredo é não deixar a chama do idealismo se apagar.

Muitos sucumbiram no último Exame de Ordem (1ª fase). Ontem recebi diversos e-mails e mensagens de alunos e ex-alunos – e a escrita é sempre a mesma: “Penso em desistir… Farei outra coisa!”.

Sei lá…

Certa ocasião alguém me disse: “Deus escreve certo por linhas tortas. Quando uma porta se fecha, abre-se outra.” Eu apanhei minhas coisas, despedi-me e fui embora, cabisbaixo. Foram dias difíceis: o mundo lá fora a toda velocidade e eu ‘entocado’, pensando apenas no que me obriguei a fazer: PEDIR EXONERAÇÃO.

shutterstock_139201286

De fato, “quando uma porta se fecha, abre-se outra”. Alguém me ofertou uma oportunidade – e eu a agarrei com unhas e dentes – crente que ‘lá na frente’ o sol seria mais ardente. Daquele ponto em diante me tornei um ‘rastreador’ de oportunidades. Afinal, a chama ainda se mantinha acesa. Passei a rastrear os ambientes, as situações e as pessoas à minha volta: a ‘oportunidade definidora’ estava próxima – muito mais perto do que podia imaginar.

Foi então que fiz novas escolhas, deixando definitivamente de lado a condição de vítima das circunstâncias.

Encontrei o CAMINHO, mas ciente de que tropeços poderão ocorrer.

Do dissabor, surgiu a lição: “Há sempre um momento no tempo em que uma porta se abre e deixa entrar o futuro” (Graham Greene)

VENCER É NUNCA DESISTIR!

Limpe a imundície! Livre-se dos lixos mentais que nocauteiam diariamente a sua cabecinha com frases desestimulantes.

A melhor saída é seguir adiante, COM A ‘CORAGEM DE UM CEGO’.

Em 2011, enquanto fazia uma comprinha rápida numa livraria, uma senhora me chamou a atenção:

– Olá, professor! Muito boa a sua aula…

Confesso que não a reconheci. Ela continuou:

– Meu filho também acompanha as suas aulas, muito embora não tenha a mesma visão. Eu e ele temos visões distintas, professor.

– Pois é… Acredito que seja uma questão de adaptação – rebati. – Nem todos se adaptam à didática dos cursinhos ou à minha didática. Mas fico feliz: pelo menos a mãe gosta da minha aula, não?

Ela sorriu espantada. Disse:

– Não, não é isso, professor!!! Agora eu tenho certeza de que o senhor não se lembra de mim. O problema em relação ao meu filho não é de comunicação ou didática, mas sim de visão. Meu filho é cego, professor, e eu apenas o acompanho em sala. Somos um time! Juntos, realizaremos um grande sonho.

Caro leitor, para concretizar um sonho, primeiro você deve visualizá-lo em seu espírito, em seu coração. Se você não enxerga o que os demais enxergam, NÃO IMPORTA: persista nos seus sonhos. Tudo o que precisamos para sermos felizes está dentro de nós mesmos: é a visão do seu coração.

Pense grande! Pensamente fajuto só o deixará fulo da vida.

Faça alguma coisa, mesmo que pouca…

*Advogado, especialista em Direito Processual Civil pelo Instituto Brasileiro de Estudos Jurídicos – IBEJ. Professor de Direito Constitucional Positivo da PUCPR. Professor com atuação em cursos preparatórios para concursos públicos e exames de ordem. Coordenador do Unificado Concursos – Preparatório de Exame de Ordem. Autor da obra “1001” Questões Comentadas de Direito Processual Penal – CESPE”, publicada pela Editora Método – 2011.

Obra do autor

1001 Questões Comentadas de Direito Processual Penal – CESPE | A Série 1001 Questões Comentadas nasce com um objetivo bem definido: massificar o conhecimento de determinada disciplina, visando à aprovação em concurso público. A didática para atingir essa meta é simples: em cada livro são apresentados 1001 enunciados (itens) extraídos de concursos recentes, de uma mesma banca examinadora, separados por assunto e comentados sucintamente. (Saiba mais)

LEIA TAMBÉM
COMENTE

0 resposta para “Reprovação no Exame da OAB e no concurso público”

  1. Rafael Barbosa disse:

    Fantástico professor ! brilhante. Avante meus amigos !!!

  2. […] Reprovação no Exame da OAB e no concurso público […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.