A Aprovação e a Fábula da Cara Feia

0
Comentários
0
likes
0
Coment.
0
likes
grumpy_cat

É fato: alguns, por natureza, têm “cara feia” (fazer o quê?!); outros, costumam adotar a tal “cara feia” – aquela expressão de poucos amigos, de gente de mal com a vida, que normalmente atua na retranca, extraindo a espontaneidade e a liberdade do outro.

Certa vez, antes de iniciar a aula, acompanhei o diálogo de duas alunas:

– Não aguento mais aquela guria!!! Todo santo dia ela vem com uma perguntinha nova. Poxa! Presta atenção!!! Por que não consulta o professor na hora certa?! Que burra!!!
– Ah, amiga… Não esquenta com isso! Faça “cara feia”, não seja boba! Sonegue informação, inventa alguma coisa. Afinal, ela é nossa concorrente!!!
– Concorrente e feia! – finalizou a outra.

Lamentável… Se alguém pedir a você uma orientação, seja receptivo. Atente-se: você não é qualquer um, possui valor, por isso foi contatado. Da mesma forma que outro soube valorizá-lo, contatando-o, valorize-o, dando a ele as coordenadas para que também possa “fazer a coisa acontecer”.

Trate os outros como gostaria de ser tratado. Antes de agir, coloque-se no lugar do outro! Resgate a empatia, que é a pedra de toque do relacionamento humano, a extraordinária capacidade de nos colocarmos no lugar do outro, compreendendo verdadeiramente o que ele sente.

Gente mesquinha, egoísta e pobre de espírito não vai muito longe! Gente dada a pequenas baixezas costuma levar pancadas da vida!

Não tenho dúvida: quando as pessoas falam revelam o que têm por dentro. De pronto, percebemos que algumas têm pouco. SÃO VAZIAS – e talvez por isso não compartilham conhecimento.

Há um tempo, ao consultar um edital, soube de algumas aprovações. A tão ignorada foi APROVADA: Magistratura Estadual/MG. Já as concorrentes, sonegadoras de informação, até então, NADA!

Pois é… Lição de casa:

Pedir ajuda é sábio e custa pouco. Sonegar informação é ignorância – e o preço é alto. Coisa feia…


Veja também:

LEIA TAMBÉM
COMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.