Iniciando os Treinos

0
notas
0
likes
0
notas
0
likes
shutterstock_233978632

Agora é a hora de separar o “joio do trigo”, digo isso, pois após sugerido no artigo anterior algumas baterias de exames/testes e separar o material esportivo para iniciarmos os treinos, entraremos numa fase de duas semanas aproximadamente de desconforto, desânimos e dores. Tudo previsto por nós profissionais de educação física nesta fase (inicio de treino) para quem tem um meta, a de vencer no teste de aptidão física do concurso almejado.

Entretanto, nesse período, muitos deixam falar mais alto os desafios e procrastinam seus treinos para após a aprovação na primeira fase, que é a parte teórica. De ante mão, digo que este é um erro clássico que trará consequências trágicas e uma delas, poderá ser a inaptidão no TAF e pior ainda, a não conquista de ingressar na instituição que você escolheu como carreira profissional.

Mas, sabedor que os leitores da livro Preparação Física para Concursos, que estão lendo este artigo neste momento, “são brasileiros e como bom brasileiro não desiste nunca”, logo, são os “trigos” desta safra, sendo assim, vamos ao que interessa, a programação dos treinos.

Hoje, irei me ater ao treino de resistência aeróbia, através da corrida, pois em todas as instituições que cobram o TAF, você encontrará a corrida de resistência/corrida de 12 minutos.

Temos em andamento o concurso de Guarda Vidas do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro onde aparece, entre outros, o teste de corrida, mas se seu edital ainda não foi publicado, oriento que tenha como referência edital passado, pois quando há mudanças, o que é raro, as mudanças não são significativas, exceto as da Policia Federal do ano de 2009 em relação a 2004 e o da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária de 2003 para 2011 e depois para 2012 .

O importante é que você tenha alguns fundamentos bem definidos, para que minimize ao máximo risco a sua integridade física, são eles: Princípio da individualidade biológica, onde seu treino, não poderá ser igual a de outra pessoa, pois precisamos levar em consideração fatores fisiológicos, psicológicos, sociológicos, ecológicos e morfológicos de cada indivíduo; Princípio da Adaptação, tempo que é preciso para o organismo se adaptar aos estímulos produzido no organismo do atleta, onde a recuperação é de suma importância; Princípio da sobrecarga, a coerência da aplicação da carga de treinamento de forma planejada e metódica; Princípio de continuidade, evitar grande pausas no treino (acima de 48 horas), pois prejudicará a fase da adaptação.

Com este princípios bem definidos, seu treino a partir de hoje tem que ser de no mínimo 30 minutos. Isso mesmo, de 30′ a 60′. “Que isso Elon, não consigo correr nem 3 minutos!”

Ouço muito estas expressões, mas lembre-se que recomendo o treino de 30′ e não correr 30′. Caso não consiga correr todo o tempo, intercale entre corrida e caminhada, caso seja só de caminhada, não tem problema, o importante é que saia da inércia e comece a se adaptar para posteriormente correr por um tempo considerável. Isso melhorará sua capacidade cardiopulmonar, aumentando sua resistência aeróbia.

Sempre nos treinos, registre seu tempo (intensidade) e a distância (volume), esses dois parâmetros são de suma importância para ajustar seu treino na hora da sobrecarga. Neste momento é preciso saber também de outro princípio importante, que é o Princípio da interdependência Volume e Intensidade, na qual, você só poderá mexer num ou no outro (Volume ou Intensidade). Exemplo: Caso você consiga correr/caminhar no período de 30′ uma distância de 3 km, por exemplo. Quando seu corpo/organismo estiver adaptado a este treino, você mexe da seguinte forma: Ou mantém o tempo 30′ e aumenta o volume para 3,5km. Ou diminui o tempo para 28′ e mantém a distância de 3 km.

Outrossim, afirmo que nada o(a) impede de treinar todos os dias se respeitar os princípios básicos da atividade física. Entretanto, sugiro aos iniciantes que treine um dia sim, outro não. Para os “marinheiros de primeira viajem” a pratica da atividade física, não cabe o velho ditado “No pain, no gain” (Sem dor, sem ganho), lembre-se que o intervalo (descanso) também é treino e é nele que há o ganho de performance.

Por último, acredito que em 1 semana de treino, já será possível pensar na sobrecarga, mas não há um tempo pré-definido para isto, pois cada organismo responde de uma forma e uns terão facilidade em aumentar a intensidade do treino e outros não.

Caso precise de mais informações sobre como aumentar a carga do seu treino, acesse minha fanpage no Facebook para juntos ajustarmos seu treino.

Forte abraço, desejando bons estudos e bons treinos.


Veja também:

Conheça as obras do autor (Clique aqui!)

LEIA TAMBÉM
COMENTE