Dicas do Concurso do INSS e Análise do Edital Publicado

0
Comentários
0
likes
0
Coment.
0
likes
shutterstock_279619349

Como já era notório, o edital para o concurso público de técnico e analista do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social – já está publicado em 23/12/15. As inscrições deverão ser feitas entre 04/01/2016 a 22/02/2016.

Muitos concurseiros estão interessados neste que será um dos maiores concursos de 2016, cuja prova está prevista para o dia 15/05/2016. Pelo fato de haver quase 5 meses de prazo para se preparar a esse concurso público, as chances para aqueles que estão a iniciar seus estudos aumentam.

Mas, antes de mais nada, é importante que o futuro candidato leia, analise e estude o edital, que nada mais é do que as regras vigentes para o concurso.

Assim, para facilitar a vida dos candidatos, trouxemos um especialista em concursos públicos e direito previdenciário, Professor e Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil Eduardo Tanaka, que vai fazer uma análise aprofundada do presente edital e dar valiosas dicas sobre como montar sua estratégia para a aprovação neste tão esperado concurso do INSS.

Com as 950 vagas, previstas, o edital do CEBRASPE – Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos – (antigo CESPE) manteve a tendência dos últimos concursos do INSS, com provas objetivas (e sem redação), de caráter eliminatório e classificatório.

– Sobre as provas – O CEBRASPE (CESPE) objetiva avaliar habilidades que vão além do mero conhecimento memorizado, abrangendo compreensão, aplicação, análise, síntese e avaliação, com o intuito de valorizar a capacidade de raciocínio. As provas terão 120 questões do tipo “Certo ou Errado”, o qual a cada resposta incorreta, anula-se um ponto de uma resposta correta, com duração de 3:30h. A prova de analista será pela manhã e a de técnico será à tarde.

– Sobre as questões: Como era de se esperar, o maior peso ficou para a matéria de Direito Previdenciário. Das 120 questões, 70 serão da matéria de Direito Previdenciário (Seguridade Social) o que significa 58% da prova. Já, as demais 50 questões, consideradas como a parte de conhecimento básico para o cargo de técnico, serão divididas entre as seguintes matérias: Ética no Serviço Público, Regime Jurídico Único, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico e Noções de Informática.

– Tendência de distribuição das questões por matéria – O edital não trouxe a distribuição de questões por matéria da parte de conhecimento básico. Entretanto, levando-se em conta a distribuição do último concurso de técnico, feito pela Fundação Carlos Chagas, podemos traçar uma tendência estatística que pode auxiliar nos estudos, conforme a seguir: Ética no Serviço Público – 2 questões; Regime Jurídico Único – 2 questões; Noções de Direito Constitucional – 8 questões; Noções de Direito Administrativo – 7 questões; Língua Portuguesa – 15 questões; Raciocínio Lógico – 8 questões e Noções de Informática – 8 questões. Também é importante destacar que cada questão das provas poderá contemplar mais de um objeto de avaliação.

– Pontuação mínima – Será reprovado nas provas objetivas e eliminado do concurso público o candidato que se enquadrar em pelo menos um dos itens a seguir: a) obtiver nota inferior a 10,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Básicos; b) obtiver nota inferior a 21,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos Específicos; c) obtiver nota inferior a 36,00 pontos no conjunto das provas objetivas.

– Distribuição das vagas – Neste edital, a disputa não será por agência, mas sim por Gerência-Executiva o que abrange uma área geográfica maior. Os candidatos aprovados e homologados dentro do número de vagas ofertadas serão convocados, de acordo com sua classificação, em data oportuna, após o resultado final no concurso, para escolha da Agência da Previdência Social onde será lotado, dentro da Gerência-Executiva escolhida no momento da inscrição.

No momento da inscrição, o candidato deverá optar pelo cargo/gerência-executiva a que deseja concorrer e por uma cidade de realização de provas, conforme Anexos III e IV do edital. Uma vez efetuada a inscrição, não será permitida, em hipótese alguma, a sua alteração.

Serão destinadas 5% das vagas a candidatos com deficiência e 20% a candidatos negros. Estes, conforme o edital, deverão se autodeclararem pretos ou pardos nos cargos/gerência-executiva com número de vagas igual ou superior a três.

Dicas:

– Privilegie o estudo do Direito Previdenciário – neste concurso 58% das questões serão sobre Direito Previdenciário. Isto porque, a intenção do INSS é a de selecionar para seus quadros, candidatos que conheçam bem o Direito Previdenciário, pois como todos sabem, seus servidores trabalham, precipuamente, com os benefícios previdenciários. De modo que, também, devemos dar atenção maior ao assunto de benefícios, pois nas duas últimas provas do INSS, para o cargo de técnico, a distribuição dos assuntos da prova na matéria de Direito Previdenciário foi, aproximadamente, a seguinte: 10% Parte do Custeio, 30% Parte Geral e 60% Parte de Benefícios. Assim, dominar benefícios é fundamental.

– Materiais de estudos – tenha acesso a bons materiais de estudos, como livro, apostila, dicionário jurídico. E um detalhe importante é que os materiais devem estar atualizados à data da publicação do edital, em virtude de diversas alterações na legislação previdenciária. O livro mais atualizado para este concurso do INSS e que recomendo é: “Direito Previdenciário” – Eduardo Tanaka – Editora Método / GEN (para conhecer a obra, clique aqui ).

– Monte sua estratégia – a partir de agora, o concurseiro deverá organizar seus horários de estudo e dividir seu tempo disponível nestes quase 5 meses que faltam para a prova. Tempo suficiente para assistir as aulas, estudar toda a matéria cobrada, revisar e fazer questões de concursos públicos. Atualmente, há diversos cursos preparatórios tanto presenciais como virtuais, com suas vantagens em cada modalidade. A dica é o curso completo, de qualidade e, o melhor, gratuito de Direito Previdenciário do professor Eduardo Tanaka, no Youtube. Para acessá-lo clique aqui . Também, fazendo parte do mesmo projeto, o candidato poderá acessar aulas gratuitas de Direito Constitucional do professor Emerson Bruno e de Português do professor Wilson Rochenbach.

Agora é dedicar-se com vontade para conquistar o tão desejado cargo público!


Veja também:

Conheça as obras do autor (Clique aqui!)

LEIA TAMBÉM
COMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.