Advogado alega legítima defesa, após ter matado cliente com uma canetada

0
Comentários
0
likes
0
Coment.
0
likes
Writing pen isolated on the white background

O advogado Clayton Colavite, de 32 anos, afirmou que matou, em legítima defesa, o pecuarista João Antônio Padula, de 53, com uma canetada no pescoço. Segundo Colavite, após uma discussão relacionada a uma ação judicial, ele foi agredido fisicamente por Padula, o qual aplicou uma “gravata” no seu pescoço, para tentar escapar do ataque, o advogado usou uma caneta, que estava em sua mesa, para se defender e acabou matando a vítima.

O crime aconteceu na noite da última quarta-feira (08/06). Segundo o delegado da Polícia Civil, Sebastião Biazi, a mulher do advogado foi quem notificou a polícia do crime. Quando os policias chegaram ao local do crime, encontraram o Padula no chão e verificaram uma grande quantidade de sangue no local.

“Eles discutiram, e o pecuarista avançou sobre o advogado, que levou uma ‘gravata’ e reagiu atacando o Padula com uma caneta com ponta de metal, que deve ter atingido uma veia do pescoço”, afirmou o delegado Biazi.

Após ser detido, Colavite foi autuado por homicídio simples, cuja pena é de seis a 12 anos de prisão. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) regional acompanha o caso.


Veja também:

O filho da engraxate: do preconceito a 9,2 no Exame de Ordem
XX Exame não terá indicação de peça na 2ª Fase; confira o edital
Carga de processo a estagiária sem registro na OAB não vale para início da contagem de prazo
Para juiz que bloqueou Whataspp, aplicativo zomba do Judiciário brasileiro

Conheça as obras do autor (Clique aqui!).

LEIA TAMBÉM
COMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.