Entrevista com Felipe Asensi sobre advocacia e docência

0
notas
0
likes
0
notas
0
likes
Tv interview

1. Você assumiu recentemente a presidência da Comissão de Gestão Jurídica da OAB-RJ. Em sua opinião, como os advogados precisam avançar neste tema?

Temos que avançar muito na profissionalização da advocacia. Infelizmente, apesar de abarcar diversas disciplinas, a faculdade de direito não oferece conteúdos fundamentais para que os formados possam ingressar no mercado de trabalho de maneira bem-sucedida.

Não temos aulas de negociação, precificação, gestão de conflitos, administração de escritórios, marketing jurídico, ou outros conteúdos que são fundamentais para o dia a dia do advogado e de outras profissões jurídicas.

Ao assumir a Comissão de Gestão Jurídica da OAB, a minha principal missão é de contribuir para esta profissionalização. Tanto o advogado iniciante quanto o advogado consolidado precisam deste tipo de discussão para ampliarem seus horizontes e realizarem uma advocacia sustentável.

2. Considerando a sua experiência dirigindo o Instituto Diálogo, quais são os principais desafios de quem está começando na advocacia?

Bom, quem está começando costuma estar bastante perdido. Talvez seja por isso que muitos decidem fazer concursos: faltam muitos conteúdos imprescindíveis para a advocacia. E digo mais: mesmo aqueles que passam para juízes, por exemplo, não sabem administrar a unidade jurisdicional ou promoverem negociações.

Acredito que os principais desafios para o advogado iniciante são: a) conseguir os primeiros clientes para reinvestir no escritório; b) se fazer visível num mercado altamente concorrido; c) aprimorar-se nas lacunas da faculdade de direito que mencionei.

No Instituto Diálogo, temos feito diversas iniciativas para dar suporte ao advogado iniciante com cursos, coaching para advogados e consultoria. Os resultados têm sido absolutamente positivos e, em alguns casos, surpreendentes.

3. Além de advogar, você também é autor do Grupo GEN. Você tem alguma dica para quem deseja publicar seu primeiro livro?

Eu sou entusiasta de novos autores e o Grupo GEN também. O Grupo GEN tem um destaque enorme no mercado editorial não somente pela qualidade das obras, mas pela distribuição.

Uma dica importante para quem deseja escrever seu primeiro livro é pensar numa temática inovadora, diferente e que desperte curiosidade no direito. Como temos muitos livros excelentes no mercado, o desafio é desbravar novas áreas para depois, se for o caso, entrar em áreas mais concorridas.

Não é fácil ou simples escrever um livro. Depois de 21 livros, posso dizer isso com tranquilidade. Mas o caminho é o mesmo de qualquer outra atividade que fazemos: busque ter disciplina, ofereça qualidade e pense “fora do quadrado”. É esse o segredo para quem deseja iniciar neste mercado.

4. Como você compatibiliza a docência, a advocacia e ainda escreve livros e artigos? Depende muito de gestão do tempo, não?

Sim, gestão do tempo é tudo. É importante ter uma agenda bem feita, comprometimento com tudo que é combinado e, principalmente, não ter preguiça. As horas de lazer são muito importantes, mas as horas de trabalho exigem muita dedicação e foco.

Tempo todos nós temos, mas a questão é de prioridade e de organização. No Instituto Diálogo, temos observado que um dos principais entraves para o sucesso na advocacia é justamente a gestão do tempo.

Como fiz muitos cursos de administração, acredito que isso tenha contribuído para a minha gestão do tempo. De certa forma, achei o que funciona para mim e aplico no meu dia-a-dia.

5. Existe algum discurso que te inspira no seu cotidiano profissional?

Não é exatamente um discurso, mas um diálogo. No filme “Em busca da felicidade”, que tem o Will Smith e seu filho como protagonistas, tem a famosa “cena do basquete” com uma conversa bem intensa entre eles. A conversa nos mostra que o nosso sucesso depende, em primeiro lugar, de nós mesmos.

Em nosso cotidiano, temos que ter muito claro isso para que possamos, em conjunto com as pessoas ao nosso redor, alcançarmos os objetivos que traçamos. Vale a pena vocês verem a cena aqui abaixo:


Veja também:

Conheça as obras do autor (Clique aqui!)

LEIA TAMBÉM