1,3% do PIB: Brasil gasta R$ 79 bilhões com o Judiciário, de acordo com CNJ

0
notas
0
likes
0
notas
0
likes
Brazil map with coins

As despesas com o sistema Judiciário somaram R$ 79 bilhões em 2015. O valor consta no relatório Justiça em números, divulgado nesta segunda-feira (17/10), pelo CNJ. Esse quantia representa 1,3% do PIB e considera todos gastos relativos a despesas com pessoal, capital e demais demandas correntes.

A Justiça Estadual, segmento que compreende 80% dos processos em tramitação, representa 56,4% desse valor. Já Justiça do Trabalho é responsável por 20,8% dos gastos do Judiciário.

O relatório do CNJ mostra ainda que 89% do orçamento da Justiça é destinada a despesas com seus funcionários. Além da remuneração com magistrados, servidores, inativos, terceirizados e estagiários, todos os demais auxílios e assistências devidos, tais como auxílio-alimentação, diárias e passagens.

A despesa média mensal é de R$ 46 mil por magistrado. Já os servidores custam, em média, R$ 12 mil cada. Foram gastos R$ 3,4 mil por funcionário terceirizado e R$ 774 por estagiário. Nestes valores estão computados benefícios e despesas como diárias, passagens, auxílio moradia, entre outros.

Os gastos com informática apresentaram crescimento até 2014, mas tiveram redução em 2015 com a diminuição de R$ 310,8 milhões nas aquisições de equipamentos.

Já as despesas com capital diminuíram 900 milhões (-34,3%) em relação ao ano anterior. Elas abrangem a aquisição de veículos, equipamentos e programas de informática e demais bens permanentes, aquisição de imóveis ou bens de capital já em utilização e outras inversões financeiras.

LEIA TAMBÉM
COMENTE