Homenagem a Caio Mário da Silva Pereira por Tânia da Silva Pereira

0
Coment.
0
likes

Com a aprovação do Código Civil em 2002, tive o privilégio de coordenar, pessoalmente, a atualização das Instituições, ficando incumbida de revisar o volume V, sobre o Direito de Família.

Tendo a Constituição de 1988 concretizado efetivas mudanças no que concerne ao Direito de Família, ao dedicar capítulo próprio a essa especialidade nos arts. 226 a 230, foi maior a preocupação do autor em introduzir princípios constitucionais, cujas diretrizes defendera em sua doutrina e cátedra, a exemplo da equiparação dos filhos, do divórcio, dos direitos decorrentes da União Estável, da proteção de crianças e idosos.

Adepto do Direito Civil Constitucional, meu pai sempre ressaltou a importância dos princípios constitucionais e dos princípios gerais de direito, impondo ao intérprete o manuseio de instrumentos abstratos e complexos que requerem o trato com ideias de maior teor cultural.

Após o falecimento de meu pai, em janeiro 2004, prossegui na atualização do volume V, respeitando as diretrizes por ele estabelecidas, introduzindo especialmente as novidades legislativas e jurisprudenciais, atendendo à sua orientação no sentido de que a obra prosseguisse pelas mãos dos atualizadores.

A obra destaca-se pela sua permanência, trazendo a essência dos institutos tradicionais do Direito de Família, suas transformações e as controvérsias e desafios atuais, possibilitando uma compreensão evolutiva dos temas atinentes a esse campo. Subsiste, sem dúvida, como referência para os operadores do Direito e pesquisadores.

LEIA TAMBÉM
COMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *