Analista do INSS

Abrindo as possibilidades: o concurso de Analista do INSS

0
notas
0
likes
0
notas
0
likes

Bom dia, pessoal! Hoje vamos conversar sobre o concurso de Analista do Seguro Social, também conhecido como “Analista do INSS”, concurso que, assim como o de Técnico, que oferece a oportunidade de uma boa remuneração e de um trabalho em uma entidade muito importante para a parte social do nosso país. Tive a oportunidade de prestar o concurso em sua última edição, em 2013, para a área específica de engenharia mecânica, ficando em primeiro lugar para as vagas do estado de São Paulo (não assumi devido à aprovação quase concomitante no concurso de Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil).

Estão previstas 3.941 vagas para Técnico e 1.493 vagas para Analista, sendo que o edital deve ser lançado em breve. É um concurso recomendável para quem tem interesse em entrar nesse mundo de provas e estudos pela primeira vez, bem como para aqueles que já se preparam para outros cargos fiscais e desejam ingressar na administração pública de forma antecipada. O estudo antes da abertura do edital é essencial, assim como ocorre com praticamente todos os concursos públicos da atualidade.

Analisando o último edital para Analista, percebemos que houve uma grande segregação em áreas específicas, havendo 18 áreas diferentes relacionadas às mais diversas formações, tais como engenharia, jornalismo, letras, psicologia etc. O edital deste ano, porém, seguirá as determinações da Portaria de Autorização e virá com as 150 vagas destinadas a candidatos formados em serviço social. Para as pessoas formadas na área, está aí uma ótima oportunidade de atuar com a seguridade social do Brasil. Para os candidatos de outras áreas, apresenta-se como opção nesse momento o concurso de Técnico, para o qual é exigido nível médio – concurso que também é atrativo e pode servir de porta de entrada para um melhor entendimento das matérias, caso o candidato esteja visualizando os próximos concursos de Analista.

Algo bastante interessante para os concurseiros é saber que o concurso tem uma forma mais amigável que a de outros concursos ligados à área fiscal: não é costume haver prova discursiva, e o concurso em 2013 se resumiu a uma prova realizada no período da manhã, de 70 questões de múltipla escolha. O cansaço físico e a necessidade de preparação específica (como por exemplo a que é feita para provas discursivas) são menos intensos, deixando o concurso mais palpável para os candidatos, principalmente para aquele candidato que se preparou e cobriu todo o edital.

Das 70 questões, para a maioria das áreas tivemos 50 questões de conteúdos gerais e 20 de conteúdos específicos de cada formação. Dentro dessa parte geral se encontram matérias que serão úteis não só para esta prova, mas para a grande maioria dos concursos públicos existentes, tais como Língua Portuguesa, Ética no Serviço Público, Noções de Informática, Noções de Administração, Noções de Direito Administrativo,  e Noções de Direito Constitucional. Também são cobradas Noções de Direito Previdenciário, tema intimamente ligado às atividades do órgão e que pode ser cobrado em outros concursos que o candidato venha a prestar, como o da RFB e o do MTE.

Em sua preparação, busque materiais atualizados e que explorem bem o conteúdo. Forme uma boa base em Direito Constitucional, Administrativo e Previdenciário (tente abordar as matérias nessa ordem caso seja seu primeiro contato com o Direito), acompanhada de um estudo regular de Língua Portuguesa. Não negligencie as matérias de Informática e Administração, muito embora conhecimentos prévios de ambas podem ser bastante úteis para diminuir a intensidade no estudo destas e focar nas anteriores. Ética no Serviço Público é uma disciplina cujo estudo não é tão extenso, e se bem trabalhada pode garantir um ótimo aproveitamento. Caso você esteja prestando para uma área específica (no caso deste ano, serviço social), dê uma revisada nos pontos principais de sua formação, mesmo que seja utilizando livros pessoais caso não haja apostilas adequadas.

Quanto ao local de trabalho, as lotações do concurso do INSS costumam ser atrativas na medida em que o órgão tem unidades em várias cidades do país, tanto em capitais quanto no interior, possibilitando uma ampla gama de escolha para o servidor, seja em sua entrada, seguindo as regras de lotação, seja no prosseguimento ao longo da carreira.

A remuneração da carreira de Analista do Seguro Social se inicia com R$ 7.954,09; para o cargo de Técnico do Seguro Social, a remuneração inicial é de R$ 5.344,87.

Por experiência pessoal, posso afirmar que é um concurso altamente recomendável para os que desejam ingressar na administração pública em um cargo efetivo, regido pelo Estatuto (Lei 8.112/90), trabalhando em uma autarquia de vital importância para o Estado e desenvolvendo um trabalho ligado à sua área de formação. A lista de matérias cobradas tem um tamanho razoável, que demanda uma preparação a médio prazo e que se antecipe ao edital, porém a necessidade de formação específica, a cobrança de noções de Direito (e não da matéria em si, mais extensa), a provável realização do concurso em uma única fase objetiva e a abertura de um número bastante razoável de vagas fazem de tal certame uma grande oportunidade para você que deseja se tornar servidor público!


Veja também:

Conheça a obra do autor (Clique aqui!)

LEIA TAMBÉM
COMENTE