Captação de clientes: a OAB permite? Conheça a regras

0
Comentários
0
likes
0
Coment.
0
likes

Você sabe o que pode e o que não pode ser feito durante a captação de clientes na advocacia segundo as regras da OAB?

Muitos advogados têm dúvidas neste aspecto, já que o código de ética da OAB proíbe os profissionais de fazerem propaganda ou publicidade de seus escritórios.

Isto significa que toda a forma tradicional de publicidade, isto é, panfletos, spots em rádio, outdoors, comerciais de televisão e afins não são permitidos.

O mesmo formato utilizado na internet também é proibido, pois nesse caso o que muda é apenas o meio pelo qual a propaganda é veiculada e não o formato da mensagem.

Mas como então crescer na advocacia por conta dessa limitação da OAB quanto à captação de clientes? Devo ficar esperando os clientes baterem na porta de meu escritório?

A resposta curta é: não.

Você precisa mostrar o seu trabalho para o mundo, e há vários formas alternativas de fazer isso!

Captação de clientes e a OAB

É claro que ter um bom networking ajuda muitos qualquer advogado, especialmente na hora de ser contratado por escritórios de advocacia, mas hoje em dia você não precisa depender somente do famoso QI (Quem Indica).

Isso porque, apesar de OAB não permitir a captação de clientes, ela permite a conquista de clientes, como falei um pouco no vídeo abaixo:

Complementando, a grande dica aqui é que você, advogado, mostre seus conhecimentos na internet para fazer com que o potencial cliente queira lhe contratar!

E você não deve fazer isso em formato “propaganda”, onde o foco da mensagem é divulgar seu escritório – o que caracterizaria captação de clientes de acordo com a OAB (e que, vamos combinar,  de fato não faria bem para o mundo do Direito, acentuando as guerras de honorários).

Você deve fazer isso, na verdade, por meio de um site próprio, de perfis nas redes sociais e aproveitando o potencial marketing de conteúdo.

Por isso, vou falar um pouco mais sobre o marketing eletrônico para advogados diante do código de ética da OAB! Continue lendo:

Como conquistar clientes na advocacia com as redes sociais

Já falei antes e vale frisar de novo: o advogado não pode fazer a captação de clientes, de acordo com a OAB (promover seus serviços, tanto em meios offline como online).

O que ele pode sim fazer é se comunicar com o público com o intuito de informar, instruir ou educar – e as redes sociais são um canal excelente para manter esse tipo de relacionamento.

Facebook, Twitter, LinkedIn, Youtube e Instagram são algumas das redes sociais do momento, que podem ser usadas para que você, advogado, amplifique sua voz.

Vou utilizar meu próprio exemplo.

Tenho meu canal no Youtube onde gravo vídeos sobre empreendedorismo jurídico e outros assuntos relacionados à área jurídica (conteúdos educativos e informativos, e não promocionais).

No meu Facebook e no meu Instagram, também faço algumas postagens:

Construir uma audiência e se relacionar com ela nas redes sociais é muito importante, pois isso vai ser determinante na hora de alguém contratar um serviço de advocacia.

A pessoa vai contratar quem não conhece ou quem ela segue nas redes sociais e já acompanha todo o trabalho e trajetória? Acho que a resposta você sabe…

Como conquistar clientes na advocacia com o marketing de conteúdo

As redes sociais são super importantes, mas tem outro canal de muito potencial para a captação de clientes: o Google.

Pense quantas vezes você já buscou por um serviço no Google. Obviamente não é só você que faz isso…

Todos os dias milhões de pessoas estão buscando por serviços no maior buscador do planeta, e com um site e conteúdos em um blog você pode aparecer nesses resultados.

Um exemplo é este próprio artigo que estou escrevendo.

Meu intuito aqui é ajudar advogados a conquistarem clientes, mostrando algumas técnicas que são permitidas pelo código de ética da OAB, explicando sobre a captação de clientes x conquista etc.

Mostrar um pouco do que você sabe e publicar conteúdos sobre os assuntos que você domina são fatores que ajudam o potencial cliente a confiar em você e, futuramente, te procurar!

E isso é o que chamamos de marketing jurídico, uma forma diferente de promover o serviço, focando muito mais nos problemas e nas dúvidas dos potenciais clientes do que no seu escritório.

Ah! Se você quiser saber mais sobre o tema, baixe gratuitamente o eBook Dicas essenciais de marketing jurídico, e aprenda agora a conquistar mais clientes para seu escritório!


Veja também:

Conheça as obras do autor (Clique aqui!).

LEIA TAMBÉM
COMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *