curriculo

Currículo de Advogado Recém-Formado: Como Montar o Seu

0
Comentários
0
likes
0
Coment.
0
likes
curriculo

Montar um bom currículo é sempre um grande desafio para quem está começando uma carreira como advogado. Afinal, como você vai se apresentar e contar sua história para quem ainda não conhece você?

O currículo é o documento que mostra quem você é, o que já fez, o que você quer e o que você tem capacidade de fazer e, basicamente, um currículo na área jurídica tem 3 principais objetivos:

Para cargos públicos: Se você quer seguir na carreira pública, o currículo pode proporcionar uma melhor colocação nas vagas, pois muitas vezes o edital prevê pontuação para títulos e documentos.

Para criar uma oportunidade: E se você pudesse usar um currículo para criar a própria oportunidade? Por que não distribuir seu currículo em locais onde há potencial chance de existir uma vaga, agora ou futuramente? Além de se apresentar, isso mostra que você é um profissional proativo!

Para cargos privados: Você também pode usar um currículo para uma vaga aberta no setor privado, como em escritórios de advocacia. O currículo nesse caso é uma importante primeira impressão que os recrutadores terão de você. Por isso, você deve caprichar bastante.

Como fazer um bom currículo de advogado recém-formado

O currículo de um advogado recém-formado deve ser claro, objetivo e completo. Os itens básicos que o currículo deve ter são os dados pessoais, o objetivo e as qualificações.

Vou falar um pouco sobre quais informações devem constar no seu currículo:

Dados pessoais: destaque o essencial. Aqui, você coloca seu nome, e-mail, telefone e, caso a vaga exija, sua cidade;

Objetivo: aqui você vai colocar sua aspiração enquanto advogado para a vaga em questão. Deixe claro o que você pretende alcançar, como pode contribuir na advocacia e qual função quer desempenhar no escritório;

Escolaridade: caso não seja significativo, pule o ensino médio, pois o mais importante aqui é onde você cursou o ensino superior. Coloque também o ano de início e de conclusão do curso. Se você possui pós-graduação ou especialização, coloque antes do ensino superior, para destacar que você tem esses títulos.

Experiências profissionais: a sua experiência na área é muito importante, pois além de mostrar os seus estágios e empregos anteriores, também dá algumas referências para o recrutador. Para um advogado recém-formado, ter experiências é um grande diferencial, por isso a importância de fazer estágios durante a faculdade.

Cursos, projetos e palestras: esse item mostra que você é um profissional que estuda e se atualiza muito além da faculdade. Resuma os cursos, as palestras e os projetos de que participou, destacando os temas, o local e o ano;

Conhecimento em idiomas e informática: conhecimento em informática é um fator básico, mas vale colocar quais programas você domina caso seja relevante para a vaga. Em relação ao idioma, descreva o nível do conhecimento da língua estrangeira (básico, médio, avançado);

Habilidades pessoais: aqui não são habilidades técnicas, e sim características que você possui, como organização, oratória, escrita, pontualidade, atendimento e outras marcas que constituem seu perfil;

Diferenciais: nesse item, você deve destacar em tópicos quais são os diferenciais que habilitam você para a vaga. É fundamental que esses diferenciais façam sentido para o cargo pretendido, então reúna de forma sucinta alguns tópicos que argumentem por que você é a melhor escolha.

O que evitar no seu currículo de advogado iniciante

O currículo é o primeiro contato entre o candidato e a empresa.

Não adianta possuir boas qualificações para a vaga, mas se apresentar de modo descuidado ou desleixado. Lembre-se: o objetivo do currículo é causar uma boa primeira impressão e destacar você como advogado ideal para aquela vaga.

Por isso, capriche no conteúdo e na forma e saiba o que evitar no seu currículo de advogado iniciante para aumentar as suas chances de contratação:

Erros de ortografia e redação

Como comentei, o currículo é sua carta de apresentação à empresa. Sendo assim, vale redobrar a atenção na hora de revisar seu texto, para evitar quaisquer erros gramaticais.

Hoje em dia, qualquer computador ou smartphone conta com corretor ortográfico, então o mínimo que os recrutadores esperam é que o texto não contenha erros grosseiros de grafia e pontuação.

Outro ponto que mancha a imagem do profissional e que não pega bem com quem faz a seleção dos candidatos são textos confusos e mal redigidos. Caso você tenha dificuldade em escrever, procure ser sucinto e objetivo, organizando as informações em forma de lista. Pedir que uma outra pessoa leia e dê um feedback também pode ser uma boa ideia!

Elogios a si mesmo e frases feitas

Muitas pessoas se confundem na hora de descrever seus pontos fortes e diferenciais e acabam utilizando chavões ou passando da conta na hora de elogiar a si mesmos.

Como frisei há pouco, destaque características que façam sentido para a vaga para a qual você está se candidatando e evite expressões batidas e vazias como ‘sou dedicado e proativo’ ou ‘penso fora da caixa’. Esses termos não agregam nada ao seu currículo e podem passar uma imagem ruim – de preguiça ou, até mesmo, de prepotência.

Poluição visual

O objetivo do seu currículo deve ser destacar as suas qualidades para a vaga em questão. Portanto, é fundamental que ele seja um documento com diagramação formal e sóbria, sem elementos que cansem ou desviem a atenção do recrutador.

Evite extravagâncias, com muitos elementos visuais, como diferentes cores, fontes ou imagens. Nada mais eficaz do que um visual simples e profissional no meio jurídico: papel branco e fontes clássicas, como Arial e Times New Roman, na cor preta.

Falta ou excesso de informações

O currículo de um advogado iniciante não pode pecar pelos extremos: o recrutador tem que bater o olho e encontrar as informações que está buscando.

Currículos muito extensos farão com que ele perca muito tempo e se disperse em meio à leitura, perdendo interesse. Já os documentos muito curtos podem ser vagos demais e não conter todas as informações importantes para aquela vaga.

Enquanto currículos de apenas uma página são sucintos demais, mais de cinco ou seis laudas é um exagero não aconselhável. Por isso, o ideal é buscar um meio termo, mantendo a concisão e a objetividade na descrição das informações, mas sem ser demasiadamente breve ou vago.

Como se destacar com seu currículo

Você percebeu que não existe nenhum modelo de currículo nesse texto?

Isso porque, para saber qual é a melhor forma de você contar a sua história, você vai precisar conhecer a empresa. Ou seja: o seu currículo precisa ser direcionado, e não genérico.

Imagine quantos currículos os recrutadores recebem e responda: por que eles devem escolher o seu? O que o seu currículo tem de diferente dos demais candidatos?

Os recrutadores precisam ver uma identificação entre seu perfil e a vaga pretendida, e nada melhor para criar essa conexão do que estar bem ciente do que a empresa faz, quem são seus clientes e qual será sua função.

Portanto, pesquise sobre a empresa antes de montar o seu currículo. Isso vai fazer uma enorme diferença e o menor detalhe pode decidir se seu currículo será considerado ou não.

Além disso, essa busca já vai ajudar você na hora da entrevista, pois, ao conhecer a empresa e a sua missão, você estará mais preparado para a próxima etapa do processo seletivo.

Por fim, não se esqueça de enviar o currículo no formato solicitado. Na maioria das vezes, isso é informado na descrição da vaga, mas, caso não seja, priorize sempre o formato PDF, que é muito mais profissional e evita que o documento seja desconfigurado entre o envio e abertura.

Como deixar seu currículo ainda mais atrativo

Todo profissional recém-formado sabe a luta que é para se consolidar no mercado. E para um advogado isso não é diferente.

Para se destacar em um mercado altamente competitivo, é fundamental ir além da graduação e oferecer algo a mais do que os seus concorrentes. E é aí que está a importância dos cursos para a carreira do advogado iniciante.

Na área do Direito, manter-se atualizado é mais do que um dever: é uma obrigação. As frequentes mudanças nas nossas leis não permitem que fiquemos parados.

Para ajudar nessas atualizações, há diversas opções de cursos e especializações, e a escolha vai depender do caminho que você decidiu seguir na sua carreira, dos seus objetivos profissionais e da área da advocacia na qual você deseja investir.

Independentemente da decisão que você tomar, o importante é que o curso escolhido ajude você a conquistar clientes e a impulsionar o seu começo de carreira, fornecendo os conhecimentos necessários para preparar você para o mercado.

Espero que as minhas dicas sejam úteis e ajudem você, advogado iniciante, a montar um currículo de qualidade.


Veja também:

Conheça as obras do autor (Clique aqui!)

LEIA TAMBÉM
COMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *