Em defesa do Prof. Rafael Bielsa

0
Comentários
0
likes
0
Coment.
0
likes

REVISTA FORENSE – VOLUME 145
JANEIRO-FEVEREIRO DE 1953
Semestral
ISSN 0102-8413

FUNDADA EM 1904
PUBLICAÇÃO NACIONAL DE DOUTRINA, JURISPRUDÊNCIA E LEGISLAÇÃO

FUNDADORES
Francisco Mendes Pimentel
Estevão L. de Magalhães Pinto

Abreviaturas e siglas usadas
Conheça outras obras da Editora Forense

SUMÁRIO REVISTA FORENSE – VOLUME 145

CRÔNICA

DOUTRINA

PARECERES

NOTAS E COMENTÁRIOS

BIBLIOGRAFIA

JURISPRUDÊNCIA

  • Jurisprudência Civil e Comercial
  • Jurisprudência Criminal
  • Jurisprudência do Trabalho

LEGISLAÇÃO

LEIA:

Autores

Editorial Revista Forense

Em defesa do Prof. Rafael Bielsa

É próprio das ditaduras a confusão. Até à distância essa perniciosa influência opera, desgraçadamente. Sua fôrça de corrupção empesta o ar das nações e não há exemplo de peste mais devastadora.

Essa é a explicação, a única explicação, para a odiosa restrição que ao note venerável de RAFAEL BIELSA, honra de todo o Continente, se levantou no acórdão publicado à pág. 261 do vol. 143 desta revista. Aí se inculca o mestre insigne – cujas lições transpuseram a fronteira de sua pátria, em definitivo reconhecimento de seu glorioso saber – como um converso ao regime de opressão que, precisamente, o despojou do seu sagrado direito de ensinar, a repartir generosa e dedicadamente, com a mocidade argentina, o inapreciável tesouro de sua opulenta cultura.

A redação da “REVISTA FORENSE”, embora óbvio que não compartilha as opiniões desenvolvidas nas decisões que publica, freqüentemente alvejadas aliás por sua crítica veemente, vem, com o constrangimento natural, que daí decorre, penitenciar-se pela omissão, que, esta já é pecado que brada aos céus, quando se dá conta, de que veiculou o desprezível conceito, tanto mais injusto porque formulado exatamente quando o venerando mestre de tantos argentinos e, sem exagêro, de tantos brasileiros, experimentava as penosas conseqüências da sua firmeza de caráter e da sua sólida fidelidade aos mandamentos do homem de bem e do professor.

Há mais um traço cruel nessa injustiça: a inexata apreciação do ensinamento de BIELSA. O acórdão em que figura a citação está juridicamente certo e escorreitamente fundamentado. A doutrina que esposou, invocando BIELSA, é a melhor, a julgar não só pelos argumentos, como, também, pelas autoridades que a êle aderem, no campo do direito administrativo.

Tudo isso é triste. A mágoa da vítima da iníqua acusação não é menor do que a nossa, que, todavia, se conforta na convicção alentadora de que a sua figura de jurista e de mestre não foi diretamente visada, mas apenas exposta a um contratempo – grosseiro, mas banal – a que as ditaduras expõem todo o ambiente. A figura ímpar de RAFAEL BIELSA permanece incólume, como os vultos dos construtores da pátria argentina, que conservam os seus lugares no coração dos cidadãos, depois de apeadas da praça pública as suas estátuas. A tirania passará. BIELSA nunca.

LEIA TAMBÉM O PRIMEIRO VOLUME DA REVISTA FORENSE

NORMAS DE SUBMISSÃO DE ARTIGOS

I) Normas técnicas para apresentação do trabalho:

  1. Os originais devem ser digitados em Word (Windows). A fonte deverá ser Times New Roman, corpo 12, espaço 1,5 cm entre linhas, em formato A4, com margens de 2,0 cm;
  2. Os trabalhos podem ser submetidos em português, inglês, francês, italiano e espanhol;
  3. Devem apresentar o título, o resumo e as palavras-chave, obrigatoriamente em português (ou inglês, francês, italiano e espanhol) e inglês, com o objetivo de permitir a divulgação dos trabalhos em indexadores e base de dados estrangeiros;
  4. A folha de rosto do arquivo deve conter o título do trabalho (em português – ou inglês, francês, italiano e espanhol) e os dados do(s) autor(es): nome completo, formação acadêmica, vínculo institucional, telefone e endereço eletrônico;
  5. O(s) nome(s) do(s) autor(es) e sua qualificação devem estar no arquivo do texto, abaixo do título;
  6. As notas de rodapé devem ser colocadas no corpo do texto.

II) Normas Editoriais

Todas as colaborações devem ser enviadas, exclusivamente por meio eletrônico, para o endereço: revista.forense@grupogen.com.br

Os artigos devem ser inéditos (os artigos submetidos não podem ter sido publicados em nenhum outro lugar). Não devem ser submetidos, simultaneamente, a mais do que uma publicação.

Devem ser originais (qualquer trabalho ou palavras provenientes de outros autores ou fontes devem ter sido devidamente acreditados e referenciados).

Serão aceitos artigos em português, inglês, francês, italiano e espanhol.

Os textos serão avaliados previamente pela Comissão Editorial da Revista Forense, que verificará a compatibilidade do conteúdo com a proposta da publicação, bem como a adequação quanto às normas técnicas para a formatação do trabalho. Os artigos que não estiverem de acordo com o regulamento serão devolvidos, com possibilidade de reapresentação nas próximas edições.

Os artigos aprovados na primeira etapa serão apreciados pelos membros da Equipe Editorial da Revista Forense, com sistema de avaliação Double Blind Peer Review, preservando a identidade de autores e avaliadores e garantindo a impessoalidade e o rigor científico necessários para a avaliação de um artigo.

Os membros da Equipe Editorial opinarão pela aceitação, com ou sem ressalvas, ou rejeição do artigo e observarão os seguintes critérios:

  1. adequação à linha editorial;
  2. contribuição do trabalho para o conhecimento científico;
  3. qualidade da abordagem;
  4. qualidade do texto;
  5. qualidade da pesquisa;
  6. consistência dos resultados e conclusões apresentadas no artigo;
  7. caráter inovador do artigo científico apresentado.

Observações gerais:

  1. A Revista Forense se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores.
  1. Os autores assumem a responsabilidade das informações e dos dados apresentados nos manuscritos.
  2. As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.
  3. Uma vez aprovados os artigos, a Revista Forense fica autorizada a proceder à publicação. Para tanto, os autores cedem, a título gratuito e em caráter definitivo, os direitos autorais patrimoniais decorrentes da publicação.
  4. Em caso de negativa de publicação, a Revista Forense enviará uma carta aos autores, explicando os motivos da rejeição.
  5. A Comissão Editorial da Revista Forense não se compromete a devolver as colaborações recebidas.

III) Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.


LEIA TAMBÉM:

 CATÁLOGO JURÍDICO UNIVERSITÁRIO (DOWNLOAD)

LEIA TAMBÉM
COMENTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.